Tendinite: a inflamação e a dor podem ser combatidas pela acupuntura?

6 de maio de 2019 | por Thais Falavigna
TENDINITE
Tendinite é a inflamação ou irritação de um tendão (parte final do músculo, como uma corda fibrosa que faz a fixação dos músculos aos ossos). Eles servem para transmitir a força de contração muscular necessária para mover um osso.
As tendinites, dependendo dos locais de incidência, podem ser classificadas em diferentes sub-tipos:
  1. Entesite – tendinite de inserção
  2. Tenossinovite – inflamação da bainha sinovial tendinea
  3. Peritendinite – inflamação da junção músculo-tendínea
  4. Tendinite Ossificante – cronificação da inflamação com depósito de cristal de hidroxiapatita.
Qualquer tendão no corpo humano pode ser afetado, mas aqueles localizados nos ombros, cotovelos, punhos, dedos, quadris, joelhos, tornozelos e pés, são os mais freqüentes.
Sintomas
  • Dor e rigidez, agravadas por movimento.
  • Dor principalmente noturna.
  • Inchação local pode acontecer.
A causa mais comum de tendinites é o trauma local ou “overuse” (excesso durante trabalho ou jogo), particularmente se o paciente tem um mau condicionamento físico, má postura, ou usa o membro afetado em uma posição forçada e desajeitada.
Estão muito relacionadas a movimento de esforços repetitivos e doenças ocupacionais motivo pelo qual é uma das grandes causas de afastamento do trabalho.
O objetivo inicial do tratamento é diminuir e, se possível, inibir a dor. Para isto o repouso articular é base principal, conseguido através do afastamento do fator causal e de atividades que possam levar ao agravamento da lesão.
Um adequado aquecimento prévio e cuidar da postura é fundamental. O uso de “splints” (talas de plástico) na área afetada como imobilização, calor úmido, e outras modalidades de terapia física ajudam na melhoria da dor aguda.
Ação da Acupuntura
A acupuntura pode combater a inflamação e diminuir a dor, algumas vezes com complementado o tratamento medicamentoso outras como tratamento único, por sua ação analgésica e antiinflamatória. Em casos mais graves, pode auxiliar como parte de tratamento multidisciplinar fazendo com que o paciente se beneficie na reabilitação em conjunto com a fisioterapia recuperando a mobilidade comprometida
Texto retirado do site da sociedade brasileira de reumatologia www.reumatologia.org.br